Texto - Rebecca

Yoo~ Saudades de cumprimentar assim v: Bem, eu estava fuçando nos rascunhos do blog e encontrei esse texto, Rebecca. É um assunto clichê na verdade, mas considero importante. Tentei me colocar no lugar de alguém que sofre problemas como bulimia, anorexia, etc. Claro que não consegui, mas o que tentei me fez criar esse texto. Fiz algumas modificações nele... Enfim, espero que gostem. Escolhi Rebecca como título só porque adoro esse nome, pra mim é um nome forte. Admito que não gostei muito mas todo autor tem suas obras ruins.



      Rebecca, não sei onde meus pais estavam com a cabeça quando me deram esse nome. Tão imaturo. Parece comigo, combina comigo, imaturo e imatura. Não aprendo com meus erros, só torno eles um pouco menos piores com o passar do tempo... erro é estar escrevendo agora. O que vocês querem saber sobre mim? O que como no café da manhã? Ou simplesmente minha idade? 
      Nasci na Califórnia, amo aquele lugar, porém como meus pais perderam tudo até a noção do ridículo nos mudamos para muito longe. Colômbia não é o lugar que eu gostaria de estar, sinceramente queria estar em um lugar que me sinto amada. Meus pais estão ficando malucos e solitários, acham que vou morrer logo e pensam sempre no pior, eles me amam até demais mas não é esse tipo de amor que preciso. Porque a palavra morrer na última frase? Eles não sabem o motivo, eu sei. Perfeição corporal. Ou achou que eu não tenho problemas? Agora mesmo estou verificando meus braços, gordos demais para mim. E se eu parar de comer, seria melhor? E se eu comer e vomitar logo depois? É nojento mesmo, mas o que mais posso fazer além disso e de cortes profundos na pele? Minha voz interior diz para parar com isso e ver meu corpo como ele é, mas não dá certo. É como se você quisesse que o mar fosse de água doce, impossível, surreal. 
       Preciso de amor, aquele de amigos ou apaixonados. Preciso de amor para recomeçar e para parar de ser essa Rebecca e me tornar eu mesma, em carne, osso e gordura. Quero amar meu corpo como é, não quero exemplos e nem padrões. Quero ser aquela Rebecca que eu amava, a Rebecca forte que não chorava por joelhos ralados. Alguém me ajuda a me amar de novo? Não me deixe afundar dentro de mim mesma, seja meu anjo.

2 comentários:

  1. Nossa, que profundo *u* Eu amei ♥ Achei bem interessante o seu propósito para o texto, continue assim <3
    ~Túlio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada então, Túlio. Beijos ♥

      Excluir